sábado, 15 de setembro de 2012

Croquetinho de ervilha

almoço simples e delicioso

Feira-livre

Adoramos ir à feira-livre. E nós vamos na hora da "xepa", faltando meia hora prá acabar. Prá quem não é muito exigente com as frutas e verduras, é uma ótima opção. Dependendo do produto, você pode economizar muito, pagando apenas 1/3 do preço, 1/6, 1/10...

Assim que voltamos da feira, fui cozinhar, feliz da vida, e preparei um almoço simples: arroz, feijão preto, mandioquinha, salada de rúcula e chicória, croquetinhos de ervilha (sobras do outro dia).


Croquetinho de ervilha

- 2 xícaras de ervilha cozida e amassada
- 1 cebola pequena picadinha
- temperos a gosto: sal, pimenta-do-reino, cominho
- 2 colheres de farinha de trigo para dar liga, ou farinha de rosca

Misture a ervilha com a cebola e os temperos a gosto, depois a farinha de trigo até dar liga. Com a ajuda de uma colher, faça croquetinhos e coloque cuidadosamente para fritar numa panela média com óleo quente. Frita rápido.


cocada de côco queimado e abacaxi

Outro prato oriental do Steve

outro prato delicioso do Steve

Outro prato oriental do Steve. Foi quase igual ao do outro dia, mas desta vez ele adicionou proteína de soja graúda no lugar da berinjela e das batatas.

Prato oriental do Steve
- 4 xícaras de proteína de soja graúda hidratada e escorrida
- 1 pimentão verde em quadradinhos
- meio maço de cebolinha picado
- 1 pimenta malagueta bem picadinha
- curry, colorau, sal e coentro a gosto picadinhos

Refogar a proteína de soja e o pimentão em 2 colheres de óleo vegetal, juntar os temperos a gosto, conferir se o tempero está a gosto. Pronto!

O Steve fala que eu sou a cozinheira preferida dele, mas ele também é meu cozinheiro preferido! Poderia comer essa comida todos os dias, muito satisfeita!

Dica para hidratar a proteína de soja fácil: cubra com água morna por 5 a 10 minutos (dependendo do tamanho da proteína de soja), assim que estiver macia, coloque dentro de um saquinho daqueles de lavar roupa delicada, feche o zíper, esprema bem.

preparando o almoço

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Moqueca vegana

delícia de almoço típico brasileiro


Hoje eu estava com vontade de fazer um prato típico do Brasil, por sorte tinha azeite de dendê e côco fresco, a fruta. Também tinha uma receitinha de moqueca capixaba original, que veio dentro de uma miniatura de cumbuca, de uma vez que fui pro Espírito Santo. A receita diz assim:


"Moqueca capixaba

- xxxxxx (censurado por mim. pode ser substituído por glúten ou tofu)
- 02 maços de coentro
- 02 maços de cebolinha verde
- 02 cebolas brancas pequenas
- tomate a gosto
- 02 limões
- azeite doce
- colorau
- pimenta a gosto
- alho e sal a gosto.

Como preparar

Utilizando uma panela de barro grande, coloque 2 colheres de óleo, uma de azeite doce (pode até colocar mais de uma), cebola verde, cebola branca, coentro (tudo bem picadinho), tomate (pode ser picado em rodelas).

Em seguida arrume uma camada de xxxxxx (censurado por mim. pode ser substituído por glúten ou tofu) e repita a camada de tempero picados. Cozinhe em fogo brando e quando abrir fervura coloque umas gotas de limão. Tampe. Espere uns 10 minutos e experimente o sal.
Servir a moqueca acompanhada de pirão e arroz branco."


Bom... eu não fiz exatamente uma moqueca, porque usei azeite de dendê em vez de azeite doce, e também no final adicionei leite de côco natural sem ninguém mandar. Mas ficou tão gostoso!


Leite de côco natural

- 1/3 de côco fresco descascado e em pedaços grandes
- 1 copo de água morna

Bata no liquidificador até dissolver bem o côco, coe e use no que quiser, em pratos doces ou salgados.

Não é recomendado tomar puro, é muito oleoso. Mas pode ser misturado ao leite de soja, em quantidades pequenas.



ingredientes para a moqueca vegana

pratos prontos


pedaços de côco

leite de côco natural


Musse de maracujá / Prato do Steve

musse de maracujá

Tem dias que a gente fica preguiçosa. Lembro da avó do Pato Donald, que morava na fazenda, um dia ela ficou doente e ele acabou fazendo todo o serviço da roça. Depois ela revelou que não estava doente, queria ser mimada. Fofo isso, mas às vezes acontece com a gente, não? Bom, ontem à noite foi minha vez, o Steve cozinhou e não podia ter feito melhor! Ele jura por Deus que só usou isso:

Prato do Steve
- 4 batatas picadas em cubos
- 1 berinjela em cubos
- 1 pimentão verde em quadradinhos
- meio maço de cebolinha picado
- 1 pimenta malagueta bem picadinha
- curry, colorau, sal e coentro a gosto picadinhos

Refogar primeiro as batatas até amaciarem um pouco, depois juntar a berinjela e o pimentão, refogar mais um pouco. Se precisar, adicione mais um fio de óleo. Juntar os temperos a gosto, adicionando mais uma colher de óleo, conferir se o tempero está a gosto. Pronto!

Musse de maracujá
- 1 caixinha de creme de leite de soja (http://www.veganismo.org.br/p/produtos-veganos.html)
- a mesma medida de leite condensado de soja
- polpa de 2 maracujás
- gotas de extrato ou essência de baunilha
Bater tudo no liquidificador, levar à geladeira por algumas horas, até ficar encorpado. Rende 4 tacinhas.

Receita de leite condensado de soja caseiro
- 1 copo de extrato de soja em pó (leite de soja em pó)
- 1 copo de açúcar
- 1 copo de água
- gotas de essência de baunilha
Bata tudo no liquidificador, mantenha na geladeira.

o jantar do Steve

Fazendo bife de glúten

as fatias de bife acebolado fritas

Fazer bife de glúten é bem simples. Você tem de comprar o glúten em pó, não é a farinha de glúten. Também tem a opção de lavar a farinha de trigo para fazer bife de glúten, mas é tão trabalhoso, eu não faço porque não compensa o tempo.

Bife de glúten
- 1 xícara de glúten em pó
- 1 xícara de água
- 1 colher de farinha de trigo

Misture os 3 ingredientes numa panela, forma-se uma bola na hora. Coloque água até cobrir, leve para cozinhar, depois que ferver, abaixe o fogo, deixe a tampa da panela meio tampada, conte 15 minutos. Vai dobrar de tamanho. Lave essa bola debaixo da água porque estará bem quente, fatie como quiser. Use conforme sua criatividade / gosto. Eu fatiei mais ou menos fino e fritei com um fio de óleo, sal, cebolas em rodelas e alho moído. Delicioso!

água, glúten em pó e farinha de trigo

misturando tudo
a bola misturada, antes de cozinhar

domingo, 9 de setembro de 2012

Torta salgada rápida

torta salgada de pvt

Anteontem à noite fiz uma tortinha super rápida para o jantar. Ficou deliciosa e acabou na hora.

Torta salgada
Ingredientes:
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 xícaras de água
- 1/3 xícara de óleo vegetal
- 1 colher de fermento em pó
- sal a gosto, colorau

Misture a farinha, óleo, sal e colorau, vá adicionando água meio morna até dar um ponto de massa de bolo: cremosa sem ser líquida ou muito dura de mexer com a colher. Ponha o fermento e mexa de novo rapidamente. Numa fôrma untada e enfarinhada, coloque metade da massa, o recheio que preferir (usei proteína de soja do almoço), o restante da massa e leve ao forno até sentir cheirinho de coisa boa. Sirva com salada.

Pastel de palmito

pastel de palmito e caldo de cana

Pastel de feira

Hoje fomos passear pela Avenida Paulista, e no caminho, com o calor que estava nesse inverno brasileiro, já estávamos morrendo de sede. Avistamos uma pequena lanchonete com "pastéis de feira" e caldo de cana, e eu já sabia que pelo menos o caldo de cana iria tomar. E foi nossa sorte quando perguntei sobre a massa do pastel, sem derivados animais, e o recheio de palmito, somente com amido de milho, sal e orégano.

Não devemos ter vergonha de perguntar sobre os ingredientes, somos consumidores e temos nossos direitos. Eu sinto pena quando as pessoas nem sabem o que estão comendo, parece uma loucura.

Endereço do local: Avenida Paulista, 675. Aberto todos os dias das 10h às 20h, e sábado e domingo até 18h.

Tapioca vegan

tapioca vegan

O polvilho ou goma, ingrediente da tapioca, é feito da farinha de mandioca. O problema é quando as pessoas começam a colocar ingredientes estranhos no recheio. Mas vamos a algumas dicas sem derivados animais.

Tapioca
- 2 xícaras de polvilho doce ou "goma" (encontrado em "casas do norte")
- água para "molhar" o polvilho (aproximadamente 6 a 8 colheres)

O jeito de fazer eu vi no Youtube, tem uma mulher que faz a tapioca. Jogue o polvilho numa bacia, vá adicionando água aos poucos; coloque 2 colheres de água, misture bem, esfarelando o polvilho com os dedos; jogue mais um pouquinho de água, repita o processo até sentir que o polvilho não está tão seco - mas não pode jogar água demais. Para essa quantidade de polvilho, não use mais do que 1/3 de xícara de água.

Aqueça uma frigideira, e sobre ela, posicione uma peneira, coloque um punhado de polvilho na peneira e vá apertando com os dedos (vai sair uma farinha fininha), em contato com o calor da frigideira, a massa da tapioca se formará.

Recheio: em algumas tapiocas usei margarina sem derivados animais (Soya), em outras usei geléia de maracujá caseira que eu mesma fiz. Você pode rechear com o que quiser, salgado ou doce.

Geléia de maracujá

geléia de maracujá

Outro dia o Steve estava com desejo de geléia de maracujá. Daí eu pensei... como fazer? Achei no site "Tudo Gostoso" uma receita super prática.

Geléia de maracujá
- 6 maracujás lavados
- açúcar (aproximadamente meio quilo)

Corte os maracujás ao meio, retire a polpa (jogue fora aquela pele fininha que fica entre a polpa e a casca, é amarga) e reserve. Cozinhe na pressão durante 15 minutos as cascas dos maracujás, reserve uma parte da água do cozimento. Depois, retire e jogue fora a pele amarela externa do maracujá, ficando somente aquela parte branca, bata no liquidificador com um pouquinho da água do cozimento, suficiente para conseguir formar um creme. Leve para cozinhar com mais ou menos a mesma medida de açúcar, e também a polpa, mexendo de vez em quando (pode deixar à meia tampa), por aproximadamente 15 minutos, ou até começar a desgurdar do fundo da panela.

Dizem que dura até 15 dias na geladeira, mas em 2 dias já acabou aqui em casa...

Croquete vegano de arroz

croquetes veganos

Croquete vegetal

Há 2 dias preparei um croquetinho super simples e fácil, com sobras do dia anterior.


Receita de croquete vegano

- 1 xícara de arroz cozido
- 1 xícara de proteína de soja já pronta
- temperos: sal, pimenta-do-reino
- meia xícara de farinha de trigo para dar liga

Bata o arroz com a proteína de soja no liquidificador com um pouquinho de água, suficiente para dar liga. Assim que formar um creme, transfira para uma vasilha, adicione temperos a gosto, e jogue meia xícara de farinha de trigo para dar liga, misture bem com uma colher.

Coloque óleo vegetal numa panela, na altura de 2 dedos, espere esquentar e com a ajuda de 2 colheres, pegue um pouquinho da massa e vá despejando no óleo. Frite dos 2 lados.

Bom apetite!


almoço delicioso

Festa de aniversário da Vanessa

salgados veganos

Festa de aniversário da Vanessa

Eu amo festas, é ótimo reencontrar pessoas queridas, fazer novas amizades, e claro, provar delícias vegans! A amiga Vanessa Vegan organizou uma festa muito bacana, onde cada conviva trazia um prato salgado ou doce. E é muito bom também porque, sendo no prédio onde ela mora, cada um vai embora a hora que quer, sentindo-se à vontade. Melhor que isso, só mesmo dentro de casa.

Lembro que tinha nos salgados: coxinhas, croquetes, cuscuz, maionese, hamburger, esfirras, empadinha, samossa, sanduíches naturais, torta salgada.

Doces: um maravilhoso pavê de chocolate, arroz-doce com côco, doce gelado de abacaxi com morangos, paçoquinha, torta doce de castanhas e cerejas, doce de abóboa com côco, e bolo de doce de leite de soja com creme de côco que a mãe dela fez.

Nem consegui provar tudo, de tanta coisa boa que tinha! Tenho certeza que todos fizeram o seu melhor na confecção dos pratos.

a mesa de doces vegans

Bife vegetal simples e fácil

olha só que delícia de refeição!

Bife vegetal simples e fácil

Esse bifinho eu fiz ontem aqui em casa. Na verdade, dá prá fazer bife de tudo quanto é vegetal ou grãos. Tinha um tiquinho de arroz e feijão do dia anterior, e como eu não gosto de requentar comida, decidi fazer uma massa batendo no liquidificador o arroz e feijão cozidos, adicionar mais temperos (pimenta calabresa, cominho, orégano) e dar liga com um pouco de farinha de trigo. E coloquei na frigideira com um fio de óleo espalhando com a ajuda de uma colher, no fogo alto até dourar dos 2 lados.

a massa do bife

Creme ou musse de abacate


creme de abacate


Super fácil de fazer essa receita de creme ou musse de abacate, além de saudável.


Creme ou musse de abacate

- 1 abacate pequeno maduro gelado
- leite de soja a gosto (aproximadamente meia xícara)
- açúcar a gosto
- para decorar: granola sem mel

Bata no liquidificador e sirva imediatamente.

Carne moída sem derivados animais


carne moída sem derivados animais

Carne moída vegetal

O povo sempre fala e é verdade, a refeição típica do brasileiro é completa: arroz, feijão, salada e bife. De soja, claro!

Outro dia eu preparei uma carne moída de proteína de soja.

Basta hidratar (deixar de molho por 5 minutos em água morna), espremer para retirar bem a água com a ajuda de um escorredor (daqueles de plástico) e refogar a seu gosto. Geralmente, eu uso um fio de óleo vegetal, alho moído, sal, orégano, pimenta-do-reino, às vezes um tomate pequeno picadinho, gotas de limão. Basta refogar um pouquinho até dourar.

Está pronto para comer com arroz e feijão, salada, em sanduíches ou do jeito que você mais preferir!
Bom apetite!


Leite de soja com morangos

leite de soja com morangos


Você pode usar leite de soja caseiro ou algum industrializado, há várias marcas de leite de soja facilmente encontradas nos supermercados hoje em dia.


Leite de soja caseiro

- 2 copos de água
- 4 colheres de extrato de soja (leite de soja em pó)
- 4 colheres rasas de açúcar
- 6 gotas de essência de baunilha

Bata tudo no liquidificador. Esse é o leite de soja caseiro. Tem outro, feito a partir dos grãos da soja, assim que fizer em casa, eu postarei as fotos e a receita aqui.

Para adicionar morangos, separe 2 xícaras de morangos lavados, tire os cabinhos e junte no liquidificador com o leite de soja.

Aniversário da Adriana no Restaurante Banana Verde

entrada com palmito pupunha

Festa da Adriana no Restaurante Banana Verde

A gente tenta passar um pouco do que é a comida vegan para as pessoas, mas somente com fotos não é tão fácil. Um exemplo foi o aniversário da amiga Adriana Conceição, ela nos convidou para o Restaurante ovo-lacto Banana Verde, na Vila Madalena, São Paulo. O menu para o aniversário foi especialmente desenvolvido para a ocasião, e particularmente foi uma das mais saborosas comidas que já comi na vida.

Olha só o que esperava a gente:

Menu Adriana

Antepasto: chutney de manga com pimenta de bico, caponata de legumes, pasta de pimentão com algas, pães da casa.

Entrada 1: medalhão de pupunha assado ao forno a lenha, rúcula e mascarpone de castanha de caju.
Entrada 2: salada de mix de folhas com melaço de cana, uvas, morango, abacate, redução de aceto e amêndoas.

Principal 1: conchiglie ao creme de abóbora ao forno com champignons e chips de sementes tostadas.
Principal 2: mini abóbora com bobó de pupunha com portobello, arroz cateto com vermelho, farofa de castanhas e banana da terra chamuscada.

conchiglie com sementes
mini abóbora com bobó




O bolo, divino! Como a Adriana.
fatias do delicioso bolo


Beirute de soja do Prime Dog - faça em casa

Beirute de soja do Prime Dog

Beirute de soja

Aqui em São Paulo tem uma lanchonete, a Prime Dog, que virou a queridinha do público vegano.  O beirute de soja da Prime Dog é campeão: dá tranquilo para 2 pessoas, o sabor é inigualável e nenhum outro lugar tem. Mas caso queira tentar fazer em casa, aqui vai o recheio dele:


Beirute de soja do Prime Dog
  • 2 tortillas ou pão sírio (sem derivados animais como leite ou ovos)
  • maionese sem ovos (você pode comprar ou fazer em casa, receita a seguir)
  • a gosto: alface, milho, purê de batata, batata palha
  • presunto vegano (você pode comprar pronto)
  • acompanhado de batatas palito fritas

Simplesmente monte o beirute com os ingredientes, esquentando rapidamente numa frigideira antiaderente dos 2 lados. Caso não tenha o presunto vegano, faça com berinjela gratinada (sem casca) ou com o que sua imaginação permitir, vale até fazer sem substituição.


Receita de maionese vegana caseira

Ingredientes:
  • uma batata média cozida;
  • uma cenoura pequena cozida;
  • um terço de xícara de água ou leite vegetal;
  • meia colher de sal; 
  • meio copo de óleo vegetal

No liquidificador, coloque a batata, cenoura, água, sal, e ligue o aparelho. Mantendo ligado, vá adicionando um fio de óleo até dar o ponto desejado da maionese. Guarde em vidro fechado na geladeira.

Importante: para a maionese não desandar, todos os ingredientes devem estar gelados, e o óleo deve ser despejado bem devagar.




Lanches no Prime Dog

lanches veganos no Prime Dog

Lanchonete Prime Dog

De novo no Prime Dog, dessa vez com um delicioso lanche de presunto livre de derivado animal, recheado de queijo vegano, e o Steve optou por um hamburger vegano, que por sinal estava maravilhoso. E agora, que estamos morando a 10 minutos de distância a pé da lanchonete, fica difícil resisitir!

Nesse dia conversei com o produtor do presunto vegano Goshen, por acaso estava lá entregando o produto. Ele disse que a meta da empresa é produzir somente produtos isentos de derivados animais (eles ainda produzem alimentos ovo-lacto). Ele também me disse que recebe grande pedidos de alimentos veganos do Rio Grande do Sul. Que boa notícia, né!

Clique para mais opções de restaurantes veganos no Brasil.


nuggets de soja

Hot-dog vegano na região da Ana Rosa - São Paulo

mini hot-dog vegano

Hot-dog vegano

Pela foto assim a gente não imagina como são gostosos os lanches do Prime Dog, em São Paulo. O local não é totalmente isento de derivados animais, mas vale a pena privilegiar pelo cuidado que eles têm com o público vegano: queijos 100% vegetais, chapa especial sem gordura animal etc.

Esse daí da foto é um mini-cachorro-quente completo acompanhado de batatas smiles. Delícia!

Endereços de restaurantes veganos aqui.

Marmita vegana na Santa Cruz - São Paulo

marmita vegan do Restaurante Plantus

Marmita vegana - Restaurante Plantus

Enquanto estávamos na mudança, limpando a casa e fazendo outras coisas básicas, a nossa salvação foi uma marmita vegana do Restaurante Plantus, antigo Vegethus, próximo do metrô Santa Cruz, São Paulo. A comidinha é cheirosinha e boa, e além do sistema coma à vontade, oferece marmitas veganas, a pessoa escolhe o que colocar.

Esse dia eu escolhi: espaguete alho e óleo, batatas sauté, acelga ao molho de tomate, proteína de soja...

Clique para mais opções de restaurantes veganos no Brasil.

Almoço do Broto de Primavera - SP

Almoço do Broto de Primavera - SP

Restaurante Broto de Primavera

Um dos restaurantes veganos preferidos do Steve é o Broto de Primavera, no bairro oriental da Liberdade em São Paulo.

Diversas opções de pratos, com diferentes gostos em cada proteína de soja. Mas esse prato que pedimos estava particularmente delicioso, uma espécie de "combo": torta salgada, panqueca, espetinho de proteína de soja ao molho, salada, hmm...

E saborosos sucos de frutas: cupuaçu, graviola, acerola, etc.

Endereço desse restaurante vegano e mais outros no Brasil aqui.

Hamburger vegano de proteína de soja / Pão-sem-queijo

hamburgers veganos saídos do forno

Uma das últimas coisas que fiz na casa da minha mãe, antes da mudança, foi hamburger de proteína de soja e pão-sem-queijo. O Steve estava roxo de vontade de comer. Lá nos USA a proteína era muito diferente daqui, e era um parto conseguir polvilho azedo.

Hamburger vegano de proteína de soja

Ingredientes:
- 1 xícara de proteína de soja;
- legumes a gosto: cenoura, abobrinha, batata;
- sal e temperos a gosto: orégano, curry, cominho, limão.

Coloque a proteína de soja na água. Enquanto isso vá ralando os legumes e coloque sal e temperos. Esprema bem a PVT no escorredor de macarrão. Numa bacia junte tudo e polvilhe farinha de mandioca, misturando bem. Agora polvilhe farinha de trigo e dê uma segunda misturada. Tente moldar em formato de hamburger; se não der, polvilhe novamente com farinha de mandioca, misture bem e tente de novo. Agora é só fritar, assar ou grelhar!

Pão-sem-queijo da Vanessa Vegan

Ingredientes:
- 3 batatas em purê;
- 300 g. de polvilho azedo;
- 1/2 copo de óleo;
- 1/2 copo de água morna;
- 1 colher de sal.

Misturar tudo e fazer pequenas bolinhas.
Dispor as bolinhas na fôrma de modo a não grudarem umas nas outras. Assar em forno médio por aproximadamente 10 minutos; não precisa untar a fôrma. Delícia!

hamburgers modelados

almoço vegano delicioso e natural

batata cozida para o pão-sem-queijo
massa para o pão-sem-queijo









pãezinhos-sem-queijo modelados

grudou um pouco, acho que faltou polvilho













Estrogonofe vegano fácil

estrogonofe de soja

Finalmente nos mudamos, estamos morando numa casinha muito agradável perto da Avenida Paulista. Hoje fomos a pé até lá, compramos na Feirinha de Artesanato do Trianon Masp uma lembrancinha para a tia do Steve que mora em Washington.

Vou postar algumas fotos que tirei quando ainda estava na casa da minha mãe, as receitas são facilmente adaptáveis ou você pode pegar aqui: http://www.veganismo.org.br/p/receitas-veganas.html. Caso precise de alguma receita extra, por favor entre em contato que envio a receita por email para você.

Estrogonofe vegano fácil 

- 1/2 litro de molho de tomates fino
- 2 xícaras de proteína de soja hidratada e escorrida ou bife de glúten cortado em tirinhas
- 1 xícara de cogumelos champinhon fatiados em lâminas
- 1 xícara de leite de coco ou aveia, bem forte
- 1 cebola picadinha
- tempero: pimenta-do-reino a gosto
- 1 xícara de conhaque (opcional)

Frite a cebola picadinha no óleo, juntando a proteína de soja ou glúten até dourar bem. Se desejar, flambe a proteína ou glúten: regue a pvt com conhaque, vire rapidamente a panela um pouco de lado para pegar fogo - a chama vai durar uns instantes, suficiente para dar cor e aroma à pvt. Outra opção: assar a pvt hidratada e escorrida e cortada ao meio por 5 minutos, fica muito bom! Depois de pronta a "carne", junte o molho de tomates já encorpado e os cogumelos. Verifique o sal e adicione pimenta-do-reino a gosto. Adicione o leite de coco ou de aveia e pronto! Sirva com arroz integral, batatas palito assadas e salada verde crua.

almoço simples: proteína de soja e vegetais