terça-feira, 11 de julho de 2017

Bolo de cenoura sem ovos, leite ou manteiga





Bolo de cenoura vegano

Ingredientes:
  • 4 xícaras de farinha de trigo
  • 2 xícaras de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1/3 de xícara de óleo
  • 2 cenouras cruas batidas no liquidificador com um pouco de água
  • 1 colher cheia de fermento químico em pó para bolo

Misture a farinha, açúcar, sal, óleo e a mistura de cenoura numa bacia. Mexa com uma colher de pau, a consistência deve ser cremosa, não muito líquida, nem pesada para mexer. No final, adicione fermento, mexendo delicadamente.

Leve ao forno para assar em temperatura média, até sentir cheiro de bolo, aproximadamente 45 minutos. Assim que ficar pronto, fure com a ponta de uma faca para conferir se está seco no meio; aproveite para fazer mais furos, pois a cobertura penetra e deixa o bolo ainda mais gostoso.


Cobertura de chocolate para o bolo

  • 1/3 de xícara de chocolate em pó sem derivados animais (checar na embalagem)
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1 colher de creme vegetal (margarina vegetal sem derivados animais) ou óleo de côco
  • 2 a 3 colheres de água

Leve todos os ingredientes numa panelinha no fogo médio por alguns minutos até a calda encorpar.
Despeje imediatamente sobre o bolo.

Feijoada light sem colesterol






Um dos meus pratos preferidos é feijoada, que além de super delícia, também é barato e fácil de fazer.

O que pode complicar um pouco são os acompanhamentos: couve, banana milanesa, mandioca, farofa, arroz, laranja descascada... Tudo é muito simples de fazer, mas muitos ingredientes podem afastar algumas pessoas que preferem algo mais tranquilo de preparar.


Feijoada vegana

  • 1 copo de feijão preto ou azuki
  • 1/4 de côco seco em pedaços ou lascas grossas, sem a pelinha marrom
  • temperos: alho moído, sal, pimenta-do-reino, cominho, louro, pimenta calabresa em flocos
  • 3 ou 4 canelas em pau
  • pertences ou 'carnes' vegetais: linguiça calabresa, proteína de soja graúda, glúten em tirinhas, tofu defumado, etc


Não esqueça de refogar o côco - a fruta!


Gosto de fritar o côco seco na panela de pressão até dourar bem, com óleo vegetal de milho, girassol ou azeite de dendê. Pode-se fritar o alho moído nessa hora também, pelo menos 1 cabeça ou mais.

Carne vegetal Lennon's
Se o feijão for deixado de molho na noite anterior, precisará de 10 ou 15 minutos de cozimento na panela de pressão (contados depois de apitar, quando pode-se diminuir o fogo); se não tiver deixado na água por algumas horas previamente, conte 45 minutos depois de começar a apitar.

A quantidade de água depende do tempo de cozimento, claro, variando de 2 a 4 centímetros aproximadamente acima dos feijões.

Após o tempo de cozimento, espere sair o ar da panela de pressão até parar o barulho, ou então faça como eu, levando diretamente para debaixo da torneira por alguns segundos. A tampa abrirá facilmente.

Agora é necessário apurar o caldo, deixando cozinhar por mais ou menos 15 minutos até engrossar. Mexa de vez em quando, não deixe ressecar. Costumo colocar 1/3 de xícara de azeite de dendê na panela de barro e fritar o alho até dourar bem, despejando então o conteúdo da panela de pressão e adicionando as carnes vegetais.


Carnes vegetais

  • linguiça calabresa: recomendo comprar pronta em lojas de produtos naturais ou mesmo em restaurantes veganos.
  • proteína de soja graúda: basta comprar pronta em supermercados.
  • glúten: é preciso comprar o glútem em pó e cozinhar antes de usar - receita facinha aqui.
  • tofu defumado: compre pronto em lojas de produtos naturais ou orientais.

Os pertences para a feijoada vegana são opcionais que dão a cara e o gosto do prato baiano. Costumo utilizar linguiça e proteína de soja graúda. Glúten também acho ótimo, mas é preciso preparar antes. Tofu defumado nem sempre utilizo. Qualquer outra carne vegetal que você conseguir encontrar serve também!


Acompanhamentos (fotos by Nancy Figueiredo)

Couve refogada

  • 1 maço ou metade de couve manteiga fatiado bem fininho
  • 2 dentes de alho grandes moídos
  • meia cebola picadinha
  • sal a gosto

Refogue em 2 colheres de óleo vegetal rapidamente. Transfira para uma tigela ou travessa para servir.


Farofa de mandioca ou milho

  • 2 copos de farofa de mandioca ou de milho
  • 1 cebola picadinha 
  • 4 dentes de alho moídos 
  • opcional: 1 pimentão verde picadinho
  • sal, pimenta-do-reino e pimenta calabresa em flocos (desidratada) a gosto

Em fogo baixo, refogue tudo em 4 colheres ou mais de azeite de dendê até dourar bem, cuidado para não queimar. Assim que a farofa começar a dourar, transfira o conteúdo para uma cumbuca, não deixe na frigideira para não queimar.


Banana à milanesa

  • 3 ou 4 bananas nanicas maduras cortadas em 2 ou 3 pedaços
  • 2 colheres de farinha de trigo ou amido de milho
  • farinha de mandioca ou de rosca para empanar

Faça um creme com farinha de trigo e água e bata com garfo até ficar homogêneo. Em outro prato, despeje farinha de mandioca ou de rosca. Passe as bananas primeiro no creme, em seguida na farinha de mandioca ou de rosca, então frite em óleo quente até dourar, vire do outro lado também.



Mandioca frita

  • mandioca comprada em feira-livre ou supermercados
  • sal a gosto

A mandioca deve ser cozida assim que chegar em casa. Não guarde em geladeira sem cozinhar antes, embolora facilmente. A mandioca que não for utilizada pode ser conservada em pote fechado com água e sal na geladeira por até 3 dias.

Pimenta malaguetinha da Bahia
Leve na pressão com casca e tudo e cozinhe por 15 ou 20 minutos, abra a tampa debaixo da torneira e verifique se está macia. A casca marrom facilmente se desprenderá quando estiver no ponto.

Corte em pedaços do tamanho desejado e frite em óleo quente até dourar bem dos 2 lados.


Molho apimentado

  • 1 xícara do caldo do feijão já temperado
  • pimenta malagueta ou malaguetinha moída ou em rodelas pequenas a gosto


Numa cumbuquinha pequena, junte a pimenta (quantidade a gosto) com o caldo do feijão. É para ficar apimentado. Vai ser deliciado por aquelas pessoas que gostam de fogo na boca.

Pronto! Agora sua feijoada está pronta. Sirva também com arroz branco, parboilizado ou integral. Não esqueça do suco de laranja natural ou pelo menos descasque uma laranja para cada pessoa.

Ah! Preparar a feijoada para ser consumida às 4ªs feiras e/ou sábados.
Bom apetite!





segunda-feira, 3 de julho de 2017

Leite de soja e nuggets protéicos


Nuggets de soja fritos


O que fazer com soja em grãos?

Meu marido trouxe para casa meio quilo de soja em grãos, R$ 1, 79 aqui no Centro de São Paulo. Utilizei meio pacote, ou seja R$ 0,90, e me rendeu 1 garrafa e meia de leite de soja natural, mais 2 rodadas de nuggets para nós, fiz a primeira frita e a segunda assada, que comemos como "mistura" acompanhado de arroz, feijão e salada.


Leite de soja natural

  • 1 caneca ou copo de soja em grãos deixados de molho na véspera ou por 6 horas
  • 2 medidas de água


Leve a soja em grãos para cozinhar durante 20 minutos ou até ficar macia, não precisa ser na pressão, mas deixe em meia tampa.

Após, escorra a água e meça novamente a soja - dobra de volume - então despeje no liquidificador com o dobro dessa medida de água. Bata até moer bem e coe em pano de voal ou outro pano bem limpinho. Está pronto o leite de soja natural!

Guarde em garrafas de vidro na geladeira por até 3 ou 4 dias aproximadamente. Pode tomar com café, chocolate em pó, com polpa de frutas como maracujá ou morango em pedaços, vitaminas, etc.


Nuggets de soja

  • resíduo do leite vegetal - essa massa é chamada "okara" pelos japoneses
  • temperos: cebola e alho moídos ou bem picadinhos, sal, pimenta-do-reino a gosto
  • 2 colheres de farinha de mandioca


Misture tudo numa bacia. Você pode adicionar mais temperos a gosto: alho-poró, tomate seco picadinho, também ervilhas e milho. Modele em formato de nuggets: faça uma bolinha e achate, acertando nas laterais.

Para fritar: basta aquecer óleo quente e ir colocando os nuggets. Vire do outro lado para dourar bem. Retire e deixe escorrendo em papel toalha.

Para assar: preaqueça o forno no máximo. Utilize uma assadeira de vidro ou outra, unte com óleo e disponha os nuggets. Leve para assar. Vire depois de 15 minutos para dourar bem dos 2 lados. Retire assim que estiver bem douradinho.

Pode usar Air Fryer que também dá certo! Adicione 1 colher de óleo para não ressecar.

Pode congelar os nuggets antes de fritar ou assar, e também depois de assados ou fritos, até 3 meses bem embalados em filme plástico ou embalagem adequada para freezer. Para descongelar, deixe na geladeira na noite anterior.



Leite de soja natural

Nuggets assados


Nuggets antes de assar

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Cassoulet vegano

Cassoulet acompanhado de pasteizinhos de palmito e mandioca frita


Cassoulet vegano - Tui Alimentos

Hoje tivemos uma deliciosa refeição em casa e não precisei cozinhar! Experimentei a ótima ideia da Tui Alimentos: refeição pronta, bastando apenas levar ao fogo. Não precisa temperar, preparar ou escolher alimentos: tudo vem pronto dentro do pacotinho.

O prato foi o cassoulet, feijoada "branca" típica da França. No mesmo esquema da feijoada brasileira, o prato é preparado com carne de porco e feijão, só que branco. Então só muda mesmo a cor do feijão.

Achei maravilhosa a ideia da Tui Alimentos de produzir alimentos assim, super práticos, e o melhor de tudo: veganos! Na minha experiência ministrando aulas de culinária desde 2009, notei que uma das principais dificuldades das pessoas era no tempero. Quando se junta à falta de tempo, comum nos dias de hoje, os alimentos prontos são a melhor solução! Nada de desperdício, basta colocar o conteúdo numa panela e seguir instruções de quantidade de água e tempo no fogo.

Além de tudo isso, a ótima notícia é que a Tui Alimentos agora tem o Certificado Vegano! Que orgulho!

Os produtos da Tui Alimentos podem ser encontrados em lojas de produtos naturais, nas lojas da Zona Cerealista em São Paulo, e também em lojas online, com entregas para todo Brasil.


Tui Alimentos - Natural Gourmet
Outros pratos:
  • Hambúrguer Vegetariano
  • Picadinho de Soja
  • Sopinha de Quínua
  • Feijoada
  • Lentilhada
  • Feijão Macrô
  • Cassoulet
  • Putchero
  • Caldinhos de milho e de arroz
  • Risotos de quinua, de abobrinha ou de berinjela
  • Arroz integral à Grega
  • Arroz int. Brócolis e Funghi

Cassoulet da Tui Alimentos

terça-feira, 20 de junho de 2017

Acarajé vegano





Acarajé vegano

Finalmente fiz acarajé, e foi muito mais fácil do que eu pensava. Único problema foram as horas tirando a pele de cada feijão.


Receita do acarajé
  • 1 copo de feijão fradinho deixado de molho na noite anterior
  • 1 cebola grande picadinha
  • temperos a gosto: sal, pimenta-do-reino, 1 dente de alho moído
  • azeite ou óleo de dendê para fritar

    Deixe o feijão de molho na noite anterior.

    No dia seguinte, você tem de retirar as casquinhas de cada feijão. É fácil mas toma muito tempo, só espremer no dedo indicador e polegar. Ainda não sei o que acontece se não tirar a casquinha; assim que souber, farei um novo post.

    É também necessário um bom processador de alimentos para triturar o feijão, que não vai precisar de cozimento. Triture bem com a cebola picada e sal até a massa ficar homogênea.

    Transfira a massa para uma bacia e mexa por uns 10 minutos ou mais até a massa ficar esponjosa e com aspecto leve. Eu gosto de mexer com colher de pau, levantando a massa de baixo para cima e misturando tudo de novo, como se fosse massa de bolo, bem delicadamente.

    Agora só fritar em azeite de dendê (a quantidade adequada de óleo ou azeite é metade do tamanho desejado de acarajé). A dica é adicionar a massa às colheradas quando o óleo não estiver muito quente, pois pode desmanchar. Pode colocando vários acarajés um do lado do outro. Vire do outro lado e frite até dourar bem dos 2 lados.

    Mais fácil impossível, né?

    Agora o recheio:


    Receita de vatapá
    • 2 pães de sal (francês) amanhecidos
    • leite de côco suficiente para molhar os pães
    • temperos: sal, pimenta-do-reino, alho moído
    • meia xícara de azeite de dendê
    • meia xícara de amendoins batidos no liquidificador

    Deixe os pães de molho no leite de côco até amolecer. Bata no liquidificador ou amasse com garfo.

    Leve para cozinhar rapidamente com azeite de dendê e temperos, por fim adicione os amendoins.

    Tem a receita do caruru (que é um creme com quiabo), mas para não complicar, preferi apenas escaldar o quiabo em água fervente.


    Receita do vinagrete
    • 2 tomates picadinhos
    • 1 cebola picadinha
    • temperos: sal, pimenta-do-reino, sumo de limão, orégano

    Misture tudo para comer com o acarajé: corte-o como se fosse hambúrguer e recheie com 1 colher generosa de vatapá, decore com alguns quiabinhos inteiros ou em rodelinhas e vinagrete.

    Se você gostar de pimenta malagueta, coma junto, vale a experiência!

    Pronto, muito fácil, não?

    Você pode fritar vários acarajés e congelar para depois, embale bem em filme plástico ou recipiente adequado antes de levar ao freezer. Para descongelar, deixe na geladeira na noite anterior e asse no forno alto por alguns minutos.

    E os camarões? Eu gosto de camarões, mas no mar, livres para viverem a vida. Jamais como cadáveres ressecados ou transformados em pó no meu acarajé.




    terça-feira, 23 de maio de 2017

    Carnes vegetais Lennon's





    Carnes vegetais Lennon's

    Sabores: Smoked Bacon, Spicy Pepperoni, Black Forest Ham, Seasoned Beef e Fleischwurst.

    Produtos com Certificado Vegano!
    Delicie com certeza!

    À venda no Hot Dog Company, privilégio para paulistas!
    Rua Augusta, 1492 - São Paulo
    Tel: (11) 2679-0737

    Black Forest Ham
    Fleischwurst

    Seasoned Beef

    Spicy Pepperoni
    Smoked Bacon

    terça-feira, 2 de maio de 2017

    Coxinhas glúten free





    Coxinhas sem glúten

    Veganos e pessoas com restrições alimentares podem se alimentar muito bem, sem passar vontade de nada.

    Um exemplo disso é a coxinha glúten free, super fácil de fazer e muito mais saudável!

    Em vez da tradicional massa de água oleosa misturada com farinha branca, você pode utilizar:

    • batata, mandioca, batata-doce ou outro tubérculo cozido de sua preferência;
    • 1 fio de óleo para ajudar a dar liga;
    • sal a gosto;
    • farinha de mandioca ou amido de milho

    Misture a batata cozida com sal e um pouquinho de óleo, em seguida vá adicionando farinha de mandioca até a massa estiver moldável, boa de se trabalhar com as mãos para modelar a coxinha.

    Eu preparei Recheio de palmito:

    • 1 vidro ou lata de palmito escorrido;
    • sal, pimenta-do-reino, salsinha picada, alho moído, cebola picada;
    • amido de milho (maizena)

    Refogue em uma colher de óleo ou azeite os temperos até dourar a cebola, em seguida junte o palmito picadinho.

    Misture 2 colheres de amido de milho (maizena) em 1 copo com água e em seguida despeje no refogado, que vai adquirir consistência cremosa.

    Pronto, agora modele as coxinhas na mão ou com as forminhas de plástico que você encontra em lojas de utilidades domésticas (lojas do real).

    Dependendo da hidratação da massa da coxinha e da oleosidade, você pode passar direto na farinha de mandioca e fritar. Mas se a farinha não estiver grudando, você vai precisar passar num creme ralo feito de maizena e água antes.


    Dicas

    Você pode congelar as coxinhas antes de fritar, ou já assadas. Prazo: 3 meses bem embaladas em filme plástico ou outro acondicionamento específico para freezer.

    Você pode assá-las na air fryer, lembrando de adicionar algumas gotas de óleo.

    Você pode assar no forno convencional também, caso não queira nenhuma fritura.






    Participação no Nosso Programa da RIT TV





    Participação no Nosso Programa da RIT TV

    Mês passado fui convidada a participar do Nosso Programa da RIT TV, o tema era Veganismo Cultura ou Moda. A apresentadora, Jacqueline Stefano, perguntou informações básicas sobre o estilo de vida vegano.

    Expliquei também sobre a Certificação Vegana, como detectar um produto que não foi testado em animais, ingredientes, etc.

    Você pode assistir ao programa no Youtube.






    quinta-feira, 20 de abril de 2017

    1º Festival Veg Cultural



    1º Festival Veg Cultural

    Fui convidada para palestrar no 1º Festival Veg Cultural realizado pelo CIPEN, instituição que promove cursos estéticos e Naturopatia, localizado na zona norte de São Paulo.

    Minha palestra foi Transição Rápida para o Veganismo. Adorei tudo, organização, local, pessoas!

    É extremamente gratificante perceber como as pessoas estão se interessando sobre Veganismo!


    CIPEN - Centro Integrado em Pesquisa em Estética e Naturopatia

    Rua Darzan, 350 - Santana
    CEP: 02034-030 - São Paulo - SP
    SAC: 55 11 2338-3673
    www.cipencursos.com




    sábado, 25 de fevereiro de 2017

    Milanesa vegana

    Bife de proteína de soja à milanesa com molho de tomates e queijo vegano: uma bela parmegiana!


    Milanesa vegana

    Nem sempre preparo proteína de soja aqui em casa, mas outro dia resolvi fazer pra comer com arroz e feijão.

    É muito simples e fácil preparar a proteína de soja: basta deixar de molho em água morna por alguns minutinhos, depois enxaguar e espremer em coador de voal ou pano bem limpo.

    Coloque numa bacia e adicione temperos a gosto: sal, pimenta-do-reino, orégano, salsinha, alho espremido... misture bem.

    Pra dar liga, polvilhe farinha de trigo ou de mandioca, pode ser amido de milho também, misture bem e tente modelar um bifinho. Adicione mais farinha caso não dê liga.


    Receita da milanesa sem ovos

    • 1/2 copo de farinha de trigo ou amido de milho
    • água suficiente para fazer um creme

    Bata com a colher esses 2 ingredientes, como se faria com ovo.
    Agora, tem de passar na farinha de rosca ou de mandioca para fritar.

    Pronto! Você viu, não tem segredo nenhum fazer milanesa vegana sem ovos mas com muito sabor!

    terça-feira, 31 de janeiro de 2017

    Aulas de Culinária Vegana

    Foto de Esabela Cruz

    Aulas de Culinária Vegana

    Continuam as aulas de culinária sem ingredientes animais, Módulo Básico, toda semana em São Paulo. São 4 horas de aula, modos de preparações simples e acessíveis, pratos doces e salgados, ingredientes facilmente encontrados em qualquer supermercado.

    Mais informações aqui neste blog.

    Espero você! É fácil ser vegan!

    segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

    Tapioca - faça você mesmo a massa!

    Atenção! a tapioca fica pronta em segundos


    Tapioca caseira

    Não conheço quem não goste de comer tapioca, seja no café-da-manhã ou no lanche da tarde. Recheada com:

    • goiabada;
    • côco ralado;
    • geleia de frutas;
    • creme 100% vegetal (no lugar de margarina);
    • doce de abóbora;
    • banana caramelizada com canela;
    • creme de amendoim;
    • brigadeiro vegano*;
    • morangos e chocolate granulado sem leite;
    • queijo vegano (à venda em supermercados, restaurantes e lojas especializadas);
    • ... fica a gosto e criatividade de cada um.


    Massa da tapioca

    Muito fácil fazer a massa da tapioca, tem de molhar a massa, cheguei numa medida perfeita:

    • 2 canecas de polvilho doce de mandioca +
    • meia caneca de água

    Ir despejando água aos poucos e mexendo bem, esfarelando com as mãos até uniformizar a massa.

    Se precisar de mais água, despeje às colheradas e mexa. Se passar do ponto - a massa começa a "derreter", basta adicionar mais polvilho doce, também às colheradas, e mexer bem.

    Teste uma massa para ver se está no ponto, em frigideira de ferro ou antiaderente, fogo baixo, pode-se utilizar peneira para ajudar a uniformizar a aparência, despeje até cobrir o fundo da frigideira, com o tempo você decide se quer mais grossinha ou fininha.

    Fica pronta em poucos segundos, tente virar jogando a tapioca para cima para finalizar o outro lado.


    * Receita de leite condensado caseiro: 

    • medidas iguais de: leite de soja em pó + açúcar + água
    • opcionais: essência de baunilha, 1 colher de creme vegetal

    Bater no liquidificador. Pra ficar mais consistente, coloque um pouquinho a menos de água.
    Utilize normalmente como se fosse o tradicional.
    Guarde em pote de vidro na geladeira.


    Amassando o polvilho de mandioca

    quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

    Churrasquinho vegano




    Churrasquinho vegano

    Recentemente comi um churrasquinho vegano na casa do meu amigo John, e confesso que foi o melhor que já comi na vida! Segue receita dele:


    "Receita de Espetinho vegetal 

    Ingredientes:

    • espetinho de madeira (diminuir de acordo com o tamanho da frigideira, eu uso alicate) 
    • proteína de soja graúda  
    • cebola  
    • pimentão verde ou vermelho 
    • tomate – pode ser cereja (melhor para furar, cortar)  
    • sal a gosto 

    Modo de preparo:

    • deixar a proteína de soja de molho (água com molho de soja, vinagre e sal) por 1 hora. 
    • escorrer a água, amassar as proteínas com a mão para tirar excesso de líquido. 
    • montar os espetos: uma proteína de soja, vegetais, proteína, etc. 
    • regar os espetos com molho de soja ou outros tempero, sal a gosto. 
    • na frigideira colocar pouco óleo (eu uso azeite), por o espetinho, fechar com tampa para cozinhar com o calor e evitar que espirre (o tomate tem água). 
    • o óleo não deve cobrir o espeto, eu uso pouco azeite 
    • ir virando até fritar todos os lados, eu deixo queimadinho, use um garfo comprido. Cuidado, o espetinho fica bem quente. 
    • servir por cima de farinha de mandioca grossa crua 
    • caso prefira usar carvão, molhar bem os espetos já montados e passar azeite

    O segredo é a combinação da cebola, pimentão, tomate e pouco azeite ou óleo, apenas o suficiente para cobrir a frigideira, ir acrescentando azeite ao passo que for fritando. 

    Johny"


    Tentamos fazer em casa. Ficou bom, mas espero ansiosamente comer novamente os espetinhos vegetais do John!


    Fumegando na grelha de ferro

    Até o gatinho Lennon ficou de olho

    sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

    Feliz Ano Novo!

    Bolo de chocolate e banana, bolo de laranja, , quibe, pão-sem-queijo vegano e muito mais!


    Feliz Ano Novo!

    Desejo a todos um ótimo Ano Novo, com muita Paz e Amor entre humanos e animais!


    Aulas de Culinária Vegana

    Já começaram as inscrições para quem quiser aprender a culinária vegana básica. As aulas que ministro têm duração de 4 horas e ensinam modos de preparações básicos que habilitam a pessoa a cozinhar sem utilizar derivados animais.

    Para participar, leia as instruções contidas em Aulas de Culinária Vegan.

    Fotos gentilmente clicadas por Johnny Nicacio.


    Pão-sem-queijo vegano

    Burgers de azeitonas, tirinhas de glúten, nuggets de brócolis