quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Sushi sem peixe


Sushi vegano

Pra fazer sushi sem peixe ou qualquer outro derivado animal, é muito simples. Você vai precisar daquele arroz especial japonês, vendido em lojas de produtos orientais, e cozinhá-lo até que fique mole, paposo. 

Já comi sushi feito com arroz integral, fica muito bom também.

Depois que esse arroz estiver cozido, misture a ele um molho, uma mistura de vinagre especial para sushi e açúcar. Para 1 xícara de arroz, utilize meia xícara de vinagre + meia xícara de açúcar, misture com as mãos mesmo. É importante esse molho para o arroz "colar".

Você também vai precisar daquela esteirinha, facilmente encontrada até em lojas de utilidades domésticas, além é claro das lojas especializadas em produtos orientais.

Coloque folha de alga nori na esteirinha, e sobre ela um punhado de arroz, deixando uma parte da alga sem arroz, para fechar.



Vá colocando legumes levemente cozidos que desejar para recheio: cenouras em tirinhas, abobrinha, pepino cru, ou frutas como manga, o que você desejar e gostar mais.


Para fechar, simplesmente enrole, apertando bem, mas bem mesmo, espremendo para não soltar depois, passe um tiquinho de água na borda da alga para colar.


Assim, você pode fazer um monte de sushis para uma festa!
Depois, é só cortar em fatias.


Aqui nessa foto, foi ainda mais fácil fazer os sushis: simplesmente um punhado de arroz enrolado sobre nata de soja, e também em folhas de algo nori. Criatividade!


Veja como ficam lindos os sushis! Apenas com legumes e frutas: alface e tomate seco, vagem e cenoura, pepino, tofu defumado.


Essas fotos foram tiradas no restaurante vegano Loving Hut de São Paulo:
Rua França Pinto 243, próximo do metrô Ana Rosa, na Vila Mariana. Tel: (11) 2385-2125
Abre de 3ª a domingo das 11:30 às 15:00h.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Carta para Dilma

Cara Dilma,

Você se mudou e deixou para trás seus animais de estimação. Cachorros e gatos não são sofás ou guarda-roupas velhos que não cabem em apartamentos novos. Conheço gente que é feliz e tem a consciência tranquila vivendo em quarto-e-cozinha com cachorros e gatos, e se mantendo com o salário mínimo que você estipulou.

Pra começar, animal não é presente, assim como não se dá um filho para um casal que deseja muito ter uma criança. Um cachorro viverá aproximadamente 15 anos, precisarando todos os dias de passeios, comida, atenção, e periodicamente de cuidados veterinários. Ele desejará passar as férias junto com você, e não sozinho, enquanto você e sua família soltam fogos na praia.

Não votei em você, por não ter encontrado absolutamente nada em favor dos animais na sua planilha de governo. Votei sim em uma pessoa que falou dos benefícios de não se comer carne, andar de bicicleta, reciclar o lixo, ser ético, e que assim como eu, muitas pessoas estão seguindo e votarão nas próximas eleições.

Não acompanho muito a política, apenas ouvi que você saiu por não ser mais querida entre a maioria das pessoas. Até aí tudo bem, não podemos agradar a todos, mesmo. O que ficou muito feio foi a forma como você saiu, deixando para trás seus cachorros, pois ao menos para eles, você valia alguma coisa. Pode apostar, você estaria incomparavelmente mais feliz agora com a companhia dos seus 5 bichinhos. Ops, falei 5?

Num Brasil que dança entre a ausência de leis e a falta de punição para os maus-tratos dos animais, e com uma população estimada de mais de 50 milhões de cachorros nas ruas, seu exemplo não poderia ter sido pior.

Laura Kim, Veganismo Brasil (www.veganismo.org.br)

-
-
-


NOTA À IMPRENSA

A respeito das notas publicadas pela imprensa sobre a morte do cachorro Nego, a Assessoria de Imprensa de Dilma Rousseff esclarece:

1. Não procede a informação de que Dilma Rousseff tenha “abandonado” o labrador Nego, que ganhou de José Dirceu em 2005. Ao lado dos outros cães de estimação da ex-presidenta – todos adotados: os labradores Boni, Galego e Princesa, além da cadelinha Fafá –, Nego foi amado por Dilma e sua família desde que passou a viver com ela em Brasília, nos tempos em que era ministra-chefe da Casa Civil.

2. Animal de grande porte, com quase 1,70m, Nego tinha três anos de idade quando passou a viver com Dilma. Aos 14 anos, desde dezembro de 2015, vinha sofrendo. Além da idade avançada, foi diagnosticado pelo veterinário como portador de mielopatia degenerativa canina.

3. Sob cuidados e orientação do médico-veterinário, Dilma prolongou ao máximo que pode o conforto e as necessidades de Nego. Há dois meses, o médico recomendou que fosse abreviado o sofrimento do cão, um dos prediletos de Dilma. Relutante, ela adiou a decisão até pouco antes de deixar o Palácio da Alvorada, na semana passada, e mudar-se para Porto Alegre.

4. Dilma sempre teve amor por animais de estimação. Adotou Fafá quando percorria as ruas de Brasília em uma caminhada e encontrou a cadelinha abandonada no Lago Sul. A acolheu e passou a cuidar dela com amor, atenção e carinho. Fafá permanece com uma das tias da ex-presidenta, que a levou para Belo Horizonte, onde vai ficar até que Dilma a transfira para Porto Alegre, em novembro.

5. Já a labradora Princesa está com o ex-marido de Dilma, o advogado Carlos Araújo, em Porto Alegre. Quanto aos outros cães – os labradores Boni e Galego – Dilma optou por deixá-los com amigos que vivem em Brasília, porque não havia como levar os dois para morar no apartamento que tem em Porto Alegre.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF


dilma.com.br/blogdoalvorada

terça-feira, 31 de maio de 2016

Bolo de café



Bolo de café
Outro dia sobrou muito café, resolvi fazer um bolo.

Ingredientes:
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1 xícara de açúcar
- 1 xícara de café (não quente)
- 1/4 xícara de óleo vegetal
- 1 colher de fermento para bolo
- opcionais: ameixas, uvas passas, pedaços de chocolate sem leite

Misture todos os ingredientes numa bacia; a massa deve ficar com consistência de creme de leite, não pode ficar líquida nem firme. Essa massa deve ser misturada delicadamente com colher de pau, não deve ser batida rápida ou na batedeira. Forno médio por 40 minutos.

Bom apetite!


quinta-feira, 26 de maio de 2016

Espetinho de frutas coberto com chocolate



Espetinho de frutas coberto com chocolate

Esta noite estava com uma vontade de comer uma sobremesa deliciosa, porém fácil e rápida de se fazer. Eu tinha chocolate e barra, também banana fresca e ameixas passas, decidi fazer espetinhos!

Na hora de comprar chocolate em barra, sempre verifique se não contém derivados animais como leite ou margarina. É sempre fácil de encontrar em lojas de doces e embalagens para festas.

Pique o chocolate em pedaços médios, não precisa ralar, basta picar com um faca. A superfície deve estar seca. Coloque dentro de um potinho de boca larga, tipo cumbuquinha, de preferência vidro.




Numa panelinha, coloque 2 dedos de água, ligue o fogo, e coloque o potinho com os pedaços de chocolate (banho-maria). Cuidado pra não respingar gotas de água no chocolate.




Enquanto vai derretendo, pique frutas a gosto: morango, uvas, etc. Aqui utilizei bananas e ameixas passas. Monte os espetinhos.

A água não precisa ferver, pode desligar e vá mexendo o chocolate até derreter. Super útil ter uma espátula de plástico ou silicone pra trabalhar.




Quando o chocolate estiver derretido uniformemente, basta banhar os espetinhos e colocar em uma travessa para esperar o chocolate secar. Pode salpicar chocolate granulado nessa hora.

Agora é só se deliciar! Viu como é fácil e rápido de fazer? Se não for comer na hora, guarde em geladeira, afinal tem frutas frescas. Se vc utilizar somente frutas desidratadas, não precisa ir à geladeira.

Dica: utilize a água morna para ajudar a lavar a louça de chocolate.




segunda-feira, 16 de maio de 2016

Empadinha fácil e gostosa



Empadinha fácil e gostosa

É muito fácil fazer empadinha ou quiche. Pra 1 kg de farinha de trigo utilize aproximadamente 300g de margarina 100% vegetal (basta checar no rótulo se não contém leite em pó ou outro derivado animal) ou gordura vegetal hidrogenada. Eu prefiro margarina vegetal (ou creme vegetal como vem escrito).

Vá adicionando água (menos de 1/2 xícara) às colheradas até a massa dar liga, ficar boa de se trabalhar, vc vai perceber, maneire na água, não jogue demais. O calor das mãos vai fazer a margarina ou gordura vegetal derreter e incorporar na massa.




Vc pode adicionar 1 colher cheia de fermento pra bolo e também sal a gosto, claro.

Vc vai precisar daquelas forminhas de metal, e também é de grande ajuda forminhas de papel que suportam calor de forno, são muito baratas e compensam. Compre em lojas de embalagens, artigos para festas.




Com os dedos, vá moldando o fundo da fôrma sem medo. Coloque uma colher de recheio já pronto (aqui utilizei palmito, ervilha e azeitonas com creme de maisena).





Agora a hora de fechar: achate nas mãos uma pequena bola da massa, e com a ajuda de outra forminha de metal corte na medida exata da "tampa". Talvez não cole na massa, mas vai cobrir, é o suficiente.

Se vc pretende fazer quiche, é o mesmo esquema, mas sem tampa. Coloque mais recheio. Aqui fiz de taioba da minha horta com creme de cenoura.





Não faça a besteira de levar os salgadinhos ao forno sem a forminha de metal.... pois vai crescer um pouco, e pra ficar bonitinho tem de ter a forminha de metal em volta, somente a forminha de papel deixa o salgado crescer de forma irregular.

Asse em forno alto por meia hora ou menos. Delícia!
Pode congelar depois de frio. Rende aproximadamente 50 empadinhas pequenas.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Como comprar pãozinho francês na padaria



Comprar pãozinho francês na padaria

Aqui outro vídeo pra quem está começando no Veganismo e tem dúvidas de como comprar pãozinho de sal na padaria. Quem não se informa, corre o risco de não estar sendo nem sequer vegetariano: banha de porco, leite em pó, margarina e outros itens são algumas das surpresas.

Assista no Youtube: www.youtube.com/watch?v=mTyxc_irNL4




terça-feira, 10 de maio de 2016

Delivery de marmitas veganas

Charutinhos de tofu com uvas passas, quibe e arroz com lentilha, acompanhado de suco de hibiscos e anis

Delivery de marmitas veganas

Fui convidada para a maravilhosa degustação do Bandeco Vegano, na loja Arte Vegan, São Paulo. Desejo realmente que dê certo essa iniciativa dos formandos em Gastronomia, em especial a Tati Ratinha, para delivery de marmitas frescas veganas.

Gratidão pelo convite!


Arte Vegan
Loja de camisetas e acessórios, também vende lanchinhos, hamburgers, tortas, fatias de pizza, sobremesas, refrigerantes.
Avenida São João 439, 3º andar - loja 429 (Galeria do Rock), Centro de São Paulo
Tels: 11 3333-6576 / 3222-6702 (2ª a sábado)

Mais restaurantes e lojas veganas em todo Brasil: www.veganismo.org.br/p/restaurantes-veganos.html


Tudo pra mim... brincadeira: sobremesa de creme de aveia com manga

Amei <3
Formandos de Gastronomia idealizadores do Bandeco Vegano

Nós na loja Arte Vegan, Centro de São Paulo

Pelo jeito, todos aprovaram as comidinhas do Bandeco Vegano!